Login | Cadastre-se
replica uhren
Topo
← Voltar

Mitos e verdades sobre Alterações posturais: Hipercifose

Publicado em 04/01/2019 por Camila Lino

             Os desvios posturais são bastante comuns na população. Suas causas são as mais variadas, que podem ser desde má formação até postura inadequada. Esses desvios são graves e devem ser tratados como problemas de saúde e não apenas como uma condição estética. Podemos citar como desvios posturais a escoliose, hiperlordose e Hipercifose.

            Conforme falamos na edição passada hoje, daremos continuidade nas desmistificações das alterações posturais.  Veremos o que é a tão chamada Hipercifose.

            A coluna vertebral ou espinha dorsal é o eixo central do corpo responsável por nos dar a sustentação e ela tem algumas formas anatômicas bem definidas, chamada de curvaturas. Elas ajudam a parte superior do corpo a manter alinhamento e equilíbrio adequados.
            Na coluna vertebral, existe uma curvatura “para fora” na região torácica. Essa curvatura é denominada de cifose e é uma condição normal. Algumas vezes, no entanto, o grau de curvatura pode ser bastante aumentado, o que caracteriza um quadro de Hipercifose.

            Neste quadro, as costas ficam arqueadas, formando a famosa corcunda. Isso acontece porque a cintura escapular projeta-se para a frente, a escápula desloca-se para baixo e para frente e a cabeça é projetada para frente.

Vamos conhecer alguns mitos e verdades:

1.      Apenas a postura errada pode desenvolver essa patologia?

            Mito. A má postura também pode desencadear a hipercifose e é uma situação bem comum, uma vez que são poucas as pessoas que se preocupam em adotar uma postura adequada durante todo o dia. Nesses casos, dizemos que há uma hipercifose postural, em que ocorrem curvas mais flexíveis e corrigíveis na coluna. Mas causas da hipercifose são variadas e, entre elas, podemos destacar defeitos congênitos, traumas, osteoporose, tumores, infecções e doenças ósseas. Em algumas mulheres, o peso das mamas também pode provocar esse aumento da curvatura da coluna.

2.      O uso de mochila é o maior vilão para adquirir quando jovem?

             Mito. O uso de mochilas é uma dúvida muito comum e cercada de preconceitos e crenças que muitas vezes nãos se sustentam em bases científicas e responsáveis. Em adultos, o limite aceitável de peso na mochila é de cerca de 30% do peso corporal. Nas crianças, com base na literatura atual, valores entre 10 e 15% do peso corporal seriam aceitáveis como limite superior do peso das mochilas, entretanto, não há evidências científicas claras de que mochilas acima deste limite de peso possam efetivamente contribuir para o desenvolvimento de deformidades, lesões ou até mesmo dor nas costas. Com relação a dor nas costas, supõe- se que a fadiga muscular seja o maior contribuinte para a dor sentida pelos estudantes durante o uso das mochilas.

3.      O uso do celular pode aumentar a chance de ter hipercifose?

Verdade. O uso do celular constante, também podem agravar o problema levando em consideração a postura adotada ao utilizar o aparelho, sempre se curvando para baixo. Assim como pessoas que trabalham sentadas, como dentistas, costureiras, manicures, secretárias, programadores, estudantes etc.

4.      Posso me tratar apenas com academia?

Mito. Esse é um ponto com divergências, mas para um tratamento eficaz, seria melhor fazer um tratamento fisioterápico e uma atividade física instruída. Ou seja, academia com um profissional qualificado auxiliando e uma terapia de propriocepção (noção corporal).

5.      Técnicas como Reeducação Postural Global ou Pilates podem ajudar a tratar?

Verdade. Essas técnicas trabalham tanto o desenvolvimento físico quanto o proprioceptivo (noção corporal). Mas podem sempre variar os tratamentos de acordo com o grau da patologia.  

                       
            O diagnóstico é realizado através de exames clínicos e exames radiológicos da coluna vertebral. Exames físicos durante a infância, principalmente durante a fase de crescimento, auxiliam no diagnóstico precoce, no tratamento e na prevenção da doença e de possíveis complicações.

            Vale salientar que sempre que desconfiar que há algo de errado é prudente procurar seu médico ou fisioterapeuta, pois mesmo em situações de normalidade, as orientações serão bem-vindas.
https://www.thebestwatch.co.uk/
http://www.watchfocus.uk/

Avaliações


Esta matéria ainda não foi comentada. Seja o primeiro!