Login | Cadastre-se
Topo
← Voltar

A importância da maquete eletrônica para o projeto arquitetônico.

Publicado em 02/09/2019 por Kelly Nascimento

Já ouviu falar em maquete física? E maquete eletrônica?  A maquete é uma demonstração, em tamanho menor, de um objeto, estrutura ou de um conjunto de elementos. Em se tratando de arquitetura e engenharia, podemos falar em maquete física, que é a demonstração de uma casa, apartamento, apenas 1 ambiente, jardim ou cenário em proporções menores. Na maquete física, podemos ver a divisória dos ambientes, ter noção de altura e proporção, porém nem tanto uma sensação realista. É geralmente feita de madeira, papel craft, isopor, papel pluma, e em diversos materiais.

Com a chegada da maquete eletrônica, podemos trazer mais realidade ao projeto, pois temos uma visualização do real, é uma simulação volumétrica de um desenho feito através do computador com modelagem tridimensional. Vai desde os modelos simples até seu perfeito detalhamento em 3D.

Ao se fazer um projeto, estamos falando sobre um desenho em 2D, ou seja, duas dimensões (vertical e horizontal), sem profundidade, uma imagem plana. Para que exista movimento e realismo, é preciso acrescentar a terceira dimensão (3D), onde se acrescenta ao vertical e horizontal a visão frente e trás, ou seja, cria-se uma profundidade, com sombra, texturas, materiais, trazendo o mais próximo ao que nossos olhos veem.

Na área da arquitetura e engenharia é muito requisitada e importante para definição de detalhes, materiais a serem utilizados na obra, mobiliário, utensílios, acessórios, etc, ou seja, através da maquete eletrônica conseguimos complementar a execução do projeto visualizando como ele ficará na realidade, e também as imagens podem ser transformadas em vídeos,fausse montre fazendo com que a pessoa tenha a sensação de estar andando no local sem mesmo ele estar construído.

Avaliações


Esta matéria ainda não foi comentada. Seja o primeiro!