Login | Cadastre-se
replica uhren
Topo
← Voltar

CONFLITOS INCONSCIENTES

Publicado em 27/03/2017 por Bianca Colepicolo

O físico Leonard Mlodinow, em seu livro \"Subliminar\" traz uma série de estudos e reflexões sobre a influência do INCONSCIENTE nas nossas vidas.
Desde a escolha do parceiro amoroso, do candidato político até a visão que temos sobre nós próprios, ele comprova como nosso cérebro faz classificações - baseadas em instintos primitivos e desenvolvimento cultural - sem que tenhamos qualquer consciência disso.

Sempre tendemos a favorecer aos que julgamos estar no mesmo grupo que nós mesmos, mesmo que este julgamento seja uma questão totalmente subjetiva.

Estas questões remetem muito aos agrupamentos residenciais. Dentro de condomínios, raramente há uma total harmonia entre os moradores. Alguns grupos se reúnem, se dividem e, as vezes, se enfrentam. Os que tem cachorro versus os que não tem. Os que tem filhos versus os que não tem. Os que ouvem música versus os que não ouvem. Os que usam a piscina versus os que não usam...e por aí vai.

As pessoas se classificam e dividem por hábitos ou características e talvez nem percebam o quanto está atitude é inconsciente e primitiva cheap replica panerai, impedindo que objetivos maiores e comuns a todos, como a qualidade de vida dos condôminos e até o desenvolvimento sustentável do país, torne-se cada vez desafios mais distantes.

O que anima no livro de Mlodinow são os relatos de evolução. Discursos  de diferenças considerados normais há alguns anos foram evoluindo culturalmente e hoje são fortemente recriminado em prol de igualdades (como gênero, cor de pele, profissão). Restam cada vez motivos mais fúteis para julgarmos e recriminarmos os outros sem um conhecimento profundo do indivíduo. E termos tal consciência é um grande passo para a humanidade.

Falando bem claramente, sem tanta filosofia, ninguém ganha nada criando conflitos com o vizinho. Muito pelo contrário, perde-se tempo e paz. Talvez compreendendo que é necessário trazer para a consciência tais conflitos, seja possível elimina-los e impedi-los pois não há ninguém no mundo que, de fato, não deseje sentir-se acolhido por um grupo harmonioso. Jogos colaborativos, projetos comunitários e, mais do que tudo, resolver problemas comuns são algumas das formas de transformar realidades de conflito. Por que não tentar?

Avaliações


Esta matéria ainda não foi comentada. Seja o primeiro!