Login | Cadastre-se
replica uhren
Topo
← Voltar

ANTES DE DAR REMÉDIOS A SEU FILHO, VOCÊ PRECISA LER ISSO

Publicado em 29/04/2017 por Francis Nunes

Olá pessoal, tudo bem?

 

Indo direto ao assunto, tenho observado e me incomodado com a utilização dos medicamentos como Carbamazepina e Ritalina para qualquer tipo de desconforto de pais e educadores em relação a algumas crianças e adolescentes, inclusive quando saem do padrão estabelecido como normal pela sociedade. Se algo está fora do que a sociedade aceita como correto em termos de comportamento e pensamento, muitas vezes, a solução encontrada é a utilização de medicamentos.

Muitas dessas crianças e adolescentes na verdade tem perspectivas e necessidades diferentes que os fazem agir de maneira não desejada pelos pais e educadores e aí entra o que penso ser o maior risco na prática educadora: fazer os mais novos acreditarem que possuem distúrbios ou doenças físicas e/ou mentais, contribuindo para que desenvolvam de fato aquilo que dizem que eles tem mesmo não tendo.

A cada dia que passa, a cada adolescente que busco ajudar, fico mais inclinado para o fato de que precisamos de um trabalho capaz de preparar nossos filhos de hoje para serem pais no futuro (como estratégia preventida), com conhecimentos mais assertivos capazes de direcionar melhor suas ações em relação aos filhos para que tenhamos pessoas com menos neuroses, distúrbios e doenças físicas num futuro bem próximo.

Por outro lado, sabemos que há patologias em que a intervenção com medicamentos se torna imprescindível, talvez, como a última ou única alternativa. Existem médicos especialistas que cuidam muito bem disso, caso seja o caso. No entanto, não podemos deixar de olhar para o fato de que não podemos medicar nossos filhos sem antes uma análise cuidadosa de um médico especialista. Mais do que isso, precisamos nos atentar para o fato de que existem várias alternativas e possibilidades para o acompanhamento de nossos filhos, e que precisamos ver se estamos fazendo a nossa parte e em tudo que é possível que façamos antes de diagnosticar ou aceitar diagnósticos que exijam o uso de medicamentos agressivos ao istema de nossas crianças e adolescentes.

Para os pais de hoje, deixo aqui o alerta de que há necessidades de investimentos em conhecimentos tais como os que vem da Psicologia, Psicanálise, Pedagogia, Linguística, Desenvolvimento Humano, para que possam ampliar o repertório de informações e caminhos que possam ser utilizados na educação de seus filhos.

Avaliações


Esta matéria ainda não foi comentada. Seja o primeiro!