Login | Cadastre-se
replica uhren
Topo
← Voltar

AS NASCENTES DO ALTO TIETÊ

Publicado em 03/05/2017 por Bianca Colepicolo

Estamos na região denominada políticamente de ALTO TIETÊ. Vejam só, um rio tão importante, que dá nome à toda uma região formada por onze municípios (Salesópolis, Biritiba-Mirim, Mogi das Cruzes, Suzano, Poá, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Arujá, Santa Isabel, Guarulhos e Guararema). Em Guararema, faz a curva o Rio Paraíba do Sul, mas mesmo assim, a cidade escolheu há anos atrás ser Alto Tietê. 

O Estado, em sua organização, trabalha também as regiões por circuitos turísticos e, vejam só, o Alto Tietê forma o CIRCUITO TURÍSTICO DAS NASCENTES. Um nome sugestivo, temos muita água, abastecemos cerca de 4 milhões e meio de pessoas na zona leste de São Paulo. Mas, além da nascente principal do Rio Tietê, que fica em Salesópolis e é um ponto turístico, quais outras podemos citar? 

Garanto que são muitas! Em lugares que nem sempre tem a pompa que elas merecem por sua importancia para o turismo, a saúde e a vida. Mas o ultimo mapa foi feito ha mais de 20 anos e de lá prá cá muita coisa mudou.

Agora em junho, o Ministério do Meio Ambiente lança um programa de nascentes, com um aplicativo para mapea-las e identifica-las. Além disso, atraves de uma emenda federal do Deputado de Arujá, Roberto de Lucena, o Ministério do Meio Ambiente promove o projeto Nascentes do Alto Tietê, que vai mapear uma nascente por cidade da região e, junto com a comunidade do entorno dela, restaura-la, identifica-la e prepara-la para receber visitantes. O projeto foi escrito pela equipe da ADRAT - Agência de Desenvolvimento Regional do Alto Tietê, que tive po privilégio de dirigir nos ultimos anos. O objetivo é bem claro: tornar visível nosso patrimônio (a gente cuida do que vê e convive), além de criar, de fato, um Circuito Turístico das Nascentes, promovendo a economia criativa, a cadeia do turismo e assim o desenvolvimento economico sustentável.

Em paralelo, a ADRAT está trabalhando para que os municípios tenham o SIM (Selo de Inspeção Municipal) e se conveniem entre si, formando um Selo Regional de produtos que levará a marca do CIRCUITO DAS NASCENTES. Para que? Para que os pequenos produtores artesanais (de queijos, manteigas, embutidos, pães, geléias, biscoitos, mel etc) possam se formalizar sem tanta burocracia e possam vender em toda a região (4 milhões de consumidores) promovendo também o turismo.

É um grande passo para a região do Alto Tietê, que nunca teve nada semelhante e é um passo que não foi fácil de dar. Foi e está sendo construido por muitas cabeças e braços, todos voluntários, todos esperançosos e todos crentes de que o futuro pertence à quem arregaça as managas e faz. São muitos anos de trabalho e ainda serão muitos mais para que as próximas gerações vejam orgulhosos um Rio Tietê limpo e saibam que a água não vem da torneira, vem da terra, por isso precisa ser plantada! Natureza dá frutos. Dá sim.

Avaliações


Esta matéria ainda não foi comentada. Seja o primeiro!